slider_interno

O IGL



O Instituto Gaúcho do Leite (IGL) é uma associação privada, sem fins lucrativos, representativa do setor produtivo do leite e dos produtos lácteos, composta por 35 entidades jurídicas que abrangem todos os elos da cadeia produtiva, incluindo, minoritariamente, órgão da Administração Pública Direta e Indireta. Constituído em 11 de fevereiro de 2014, o IGL tem por finalidade promover a coordenação da produção, do desenvolvimento e da competitividade da cadeia produtiva do leite e dos produtos lácteos no Rio Grande do Sul. Em 23 de junho de 2014, o IGL assinou convênio com o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria da Agricultura e Pecuária, na forma do Art. 5º da Lei Estadual nº 14.379, de 26 de dezembro de 2013, que criou o Fundo de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite (Fundoleite/RS). O convênio permitiu o IGL gerenciar os recursos do Fundo e colocar em prática o Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite do RS (Prodeleite).

O IGL tem por finalidade promover a coordenação da produção, do desenvolvimento e da competitividade da cadeia produtiva do leite e dos produtos lácteos no Rio Grande do Sul.

Ações já realizadas

Um novo tempo para o leite gaúcho

 

A cadeia produtiva do leite é das mais importantes, econômica e socialmente, para o Rio Grande do Sul. Ela está presente em 450 (90%) municípios gaúchos e envolve 134 mil produtores que comercializam leite, a grande maioria agricultores familiares. A atividade movimenta mais de R$ 6 bilhões por ano e representa cerca de 6% do PIB do Estado. Trata com um dos alimentos mais completos, ao qual se reserva papel importante para o sustento humano e para mitigar a fome da humanidade. Para permitir que a cadeia leiteira continuasse a desempenhar este importante papel e se desenvolvesse em todos os seus potenciais, era necessário dotá-la de estrutura de funcionamento moderna, a exemplo das cadeias organizadas de outros países e de outros segmentos do agronegócio gaúcho, como suínos e frangos. Nesse cenário, a Câmara Setorial do Leite do Rio Grande do Sul, órgão consultivo que congrega todos os elos da cadeia, indicou a implantação de uma trilogia central para seu funcionamento: o Prodeleite/RS, que dá o regramento, o Fundoleite/RS, para financiar seus projetos, e o Instituto Gaúcho do Leite (IGL), para coordenar a organização, o desenvolvimento e a qualificação do setor, desde o produtor até o consumidor.

Parceria: